Ei, calma! Nem todo e-mail de marketing deve ir para o spam

Todo spam é email marketing, mas email marketing nem sempre é spam. Isso depende de como o envio de email marketing é feito pelas empresas. Muitas delas agem com critério, responsabilidade e tem uma sólida base de emails que deseja receber ofertas e novidades do grupo. Entretanto, algumas empresas atuam sem o menor critério no envio de suas campanhas, comprando bases de emails e fazendo uma propaganda que, além de indesejável, costuma ser mal elaborada.

Hoje em dia temos os servidores de email que já identificam automaticamente o spam (geralmente um email enviado aleatoriamente para várias pessoas com documentos em anexo ou propaganda no corpo de email). Mesmo assim, acaba acontecendo de, às vezes, uma propaganda bem intencionada acabar na caixa de lixo eletrônico. Para não acabar nessa realidade, o email marketing deve ser bem feito, com um software preciso e com uma base de emails desejável.



A criação da base de emails é um dos principais critérios a se levar em consideração. Você tem que estar certo de que sua empresa está mandando o email marketing justamente para as pessoas que desejam receber esse material – e somente para elas. Comprar bases de emails (infelizmente uma prática comum no mercado) pode ser nada menos que uma grande furada, já que pessoas que não querem seus produtos ou sequer ouviram falar de você podem tratar sua marca com hostilidade, fazendo propaganda negativa. E não estão errados! Nada pior no universo virtual do que receber vários emails indesejáveis, ocupando espaço útil nas caixas de entrada, não é mesmo?

Para não ser considerado um spam, deixe também as pessoas que um dia optaram por receber suas novidades escolher não mais fazer parte do seu mailing, se elas quiserem. Isso é uma cordialidade obrigatória no marketing eletrônico nos dias de hoje. Dessa forma, em uma nova compra, a pessoa pode querer fazer parte do programa email marketing da sua empresa novamente, no futuro. Bem melhor do que ficar com raiva das propagandas que ela não quer receber.

Capriche no design na hora do envio de email marketing: uma propaganda bonita, chamativa, pode ser recebida com mais gosto pelos seus clientes. Não se esqueça também da regra básica nesse caso: o cliente não deve ter trabalho para pensar no que você está querendo dizer. Use linguagem fácil, acessível, fotos que gerem o entendimento correto dos produtos e, principalmente, use uma estrutura de email navegável para seu leitor. Nada de fazer propagandas grandes ou que deixem lentos os navegadores e/ou leitores de emails utilizados. E, principalmente, não faça o disparo de emails para sua lista todos os dias: isso sim pode parecer um spam daqueles, e ninguém quer ser indesejável na hora de tocar sua empresa.

Com essas dicas você já pode estruturar sua ação de email marketing para que ela seja um sucesso entre seus clientes, agradando e convertendo em novos negócios para a sua empresa.


Comments

Popular Posts